Após invasão de celular de Marun, PF deflagra operação contra fraude em telefones

0

A PF (Polícia Federal) deflagrou, nesta terça-feira (17), a Operação Swindle, que significa “fraude” em inglês. O objetivo é desarticular grupo que clonava números de telefone para aplicar golpes por meio do aplicativo WhatsApp, de troca instantânea de mensagens.

A ação atende pedido dos ministros do presidente Michel Temer (MDB), que tiveram telefones celulares clonados. Segundo o G1, foram vítimas dos criminosos os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil), Carlos Marun (Secretaria de Governo) e o ex-ministro Osmar Terra (Desenvolvimento Social), todos do MDB.

Nos casos em questão, mensagens foram enviadas aos contatos deles por meio do aplicativo WhatsApp com pedidos de depósitos bancários. O mesmo aconteceu em Campo Grande, com o prefeito Marquinhos Trad (PSD), que precisou até trocar de número.

Os policiais cumpriram cinco mandados de busca e apreensão e dois mandados de prisão preventiva no Maranhão e em Mato Grosso do Sul. De acordo com o G1, os mandados foram expedidos pela Justiça Federal em Brasília.

A polícia investiga os crimes de invasão de dispositivo informático, estelionato e associação criminosa.