Boatos e tentativa de isolamento são ‘tática de adversários’, diz Odilon

0

O PDT deve oficializar a candidatura de Odilon de Oliveira em convenção marcada para o próximo dia 21 de julho, mas aliados do juiz aposentado acusam adversários de plantarem boatos com o pedetista, já neste período de pré-campanha.

“Eles (adversário) tentam afetar através do isolamento. como a nossa campanha vai ser baseada no discurso da ética eles vão tentar atacar isso também. Dizer que meu pai tem alguma amante. Vão tentar e estão tentando plantar boatos”, afirmou o vereador Odilon Jr (PDT), um dos coordenadores da campanha majoritária pedetista.

Para o vereador, filho do pré-candidato ao governo estadual, existe um compromisso firmado com a cúpula nacional do PDT, o que faz com que a candidatura do juiz federal aposentado sejá ‘irreversivel’.

Alianças

De acordo com Júnior, após um ‘final de semana conturbado’, o agora ex-presidente regional do PDT, João Leite Schmidt, deixou o comando da Executiva para se dedicar à coordenação da campanha de Odilon, inclusive na articulação com partidos aliados.

“A maioria das siglas está com governo ou com o doutor André, mas há os que apostam na mudança sim. No momento oportuno nós vamos trabalhar com elas”, declarou Odilon Jr, em referência à pré-campanha do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) e do ex-governador André Puccinelli (MDB).

Um destes eventuais aliados, aponta o vereador, é o PSB, que nacionalmente também sinaliza apoio ao PDT. “Todavia como quem tratava das alianças era o Schmidt, eu não me sinto autorizado para falar até a gente reunir a Executiva e deliberar sobre isso”, finalizou Odilon Jr.