Com árbitro de vídeo pela 1ª vez, França marca no fim e tem vitória sofrida na estreia

18

França teve dificuldades diante da Austrália e só venceu por 2 a 1 com um gol de Pogba aos 35 minutos do segundo tempo, conquistando os primeiros três pontos nesta Copa do Mundo. Este jogo ficará marcado para sempre na história, pois foi usado o árbitro de vídeo pela primeira vez na história.

Aos 10 minutos do segundo tempo, Griezmann caiu na área, o árbitro não assinalou nada, mas voltou atrás após ver o lance na TV, gerando assim o primeiro gol francês, marcado por Griezmann. Jedinak marcou o único gol dos australianos.

As equipes voltam a campo na próxima quinta-feira (21). A França enfrenta o Peru em Ecaterimburgo, enquanto a Austrália pega a Dinamarca em Samara. Estas quatro seleções formam o grupo C do Mundial.

Oito minutos de pressão

A França começou parecendo que não teria dificuldades para vencer a partida. Foram quatro chutes no gol em oito minutos, além de muita movimentação do trio de ataque formado por Griezmann, Mbappe e Dembele.

Depois disso, contudo, a Austrália equilibrou a partida e teve talvez a melhor chance da primeira etapa, quando Mooy bateu falta para a área e Tolisso desviou para o próprio gol, o que só não se confirmou como um gol contra porque Lloris fez uma grande defesa.

O VAR entra em ação

O segundo tempo foi bem mais emocionante que o primeiro. Aos 10 minutos, Pogba lançou Griezmann e o atacante caiu na área após disputa com Risdon. O árbitro uruguaio Andrés Cunha não marcou nada, mas reviu o lance após ser avisado pelo árbitro de vídeo e assinalou pênalti. O próprio Griezmann cobrou e abriu o placar.

Três minutos depois, contudo, Umtiti colocou a mão na bola dentro da área. Jedinak bateu com categoria e deixou tudo igual.

Deschamps então mandou Fekir e Giroud à campo, e este segundo teve atuação decisiva para vitória francesa. Pogba tabelou com Giroud e dividiu com o zagueiro. A bola caprichosamente encobriu o goleiro Ryan, bateu no travessão e entrou. Mais uma vez, Andrés Cunha foi o centro das atenções, já que o gol só foi confirmado graças a tecnologia que aponta que a bola entrou no relógio do árbitro.