‘Democrata’ não aceita candidata: ‘mãe e com afazeres não deve participar de eleição’

1

A entidade de classe dos advogados e com importante papel na sociedade civil tem em sua eleição tramas e histórias de assustar um corpo de jurados!

A entidade de classe dos advogados e com importante papel na sociedade civil tem em sua eleição tramas e histórias de assustar um corpo de jurados! Conhecido por ter discurso de combate à imoralidade e corrupção, um dos principais nomes da oposição à atual direção, o advogado Jully Heyder da Cunha, resolveu lançar sua candidatura e não apoiar a colega Rachel Magrini Sanches. O motivo seria o fato de Rachel ter um filho recém-nascido.

Pela ordem, senhor candidato
Mulheres advogadas entraram em contato com o TopMídiaNews, revoltadas com a suposta atitude do advogado. Ele teria rompido com a ex-aliada Rachel Magrini Sanches, que foi sua candidata à vice na eleição de 2015, e estaria soltando pérolas de frases como: ‘ela tem filho recém-nascida, não pode ser candidata assim’.

Recurso?
Advogadas, entre elas justamente da dra. Rachel, que na ocasião também tinha um bebê recém-nascido, se revoltaram com as supostas falas.

Aqui não!
“Faço campanha, petições e ainda cuido do meu bebê”, teria disparado Rachel a advogadas amigas. Nos bastidores, a panela está esquentando contra o machismo na Ordem!

Ameaças I
A Secretaria Municipal de Cultura e Turismo e o presidente de entidade ligada aos bares e restaurantes estão pressionando e ameaçando organizadores do Carnaval em Campo Grande para que os bares fiquem todos geridos pela empresa do tal presidente.

Ameaças II
O município afirma se não abrirem mão do bar, vão retirar toda a estrutura e som fornecidos. Entretanto, eles escondem das escolas de samba e blocos de Carnaval, que quem está pagando a estrutura é o governo do Estado, uma vez que a prefeitura não tinha nem ata de registro de preço para fazer a contratação.