Em evento aberto na fronteira, Odilon diz que não quer ‘dinheiro sujo’ para campanha

0

O pré-candidato ao Governo do Estado, Odilon de Oliveira (PDT), durante o cumprimento de agenda em Ponta Porã nesta sexta-feira (18), esteve na sede da Associação Comercial para reunião com representantes do grupo Defensores da Fronteira, para tratar sobre questões de segurança da cidade. Durante a agenda, o ex-juiz também respondeu sobre a campanha eleitoral.

Odilon afirmou estar surpreso com os resultados positivos da pré-candidatura, conforme vem mostrando as pesquisas eleitorais. O juiz aposentado ganhou destaque entre grandes nomes do cenário político de Mato Grosso do Sul, como André Puccinelli e Reinaldo Azambuja.

A pré-candidatura do ex-juiz é fundamentada na ficha limpa e, segundo ele, somente estarão ao seu lado, durante a campanha, pessoas que não tenham envolvimento com a corrupção. O financiamento da campanha de Odilon será realizado pela arrecadação de recurso recebido como doação de empresas que apresentem credibilidade e cuja fonte não seja duvidosa.

Segundo o pré-candidato, não será aceito “dinheiro sujo” como doação para sua campanha. Além disso, o próprio Partido Democrático Trabalhista (PDT) diz dar ênfase a campanha em MS, por ser grande a chance de Odilon ao cargo.

Em entrevista ao jornal local Ponta Porã Informa, Odilon afirmou “Não vou aceitar dinheiro sujo e nem doações de empresas, o dinheiro da campanha será de fundo partidário e doação de pessoas físicas”.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA