argemtina e portugal FORA DA COPA

2

Quem esperava Lionel Messi, 31 anos, viu Kylian Mbappé, 19. O jogador mais novo da fase de mata-mata da Copa assombrou o mundo com arrancadas (uma delas de 64 metros, atingindo 38km/h) e dois gols na vitória da França sobre a Argentina por 4 a 3 em Kazan, pelas oitavas de final da Copa do Mundo, igualando uma marca de Pelé! Com uma atuação histórica, o adolescente conduziu a seleção francesa à classificação num jogo tenso, com duas viradas, e que confirmou o time de Didier Deschamps como um dos candidatos ao título.

OS GOLS

Griezmann abriu o placar de pênalti, e Di María empatou no fim do primeiro tempo, num chutaço de fora da área. Mercado virou o jogo no início do segundo tempo, desviando chute de Messi. Mas a França marcou três gols em 11 minutos na sequência (um golaço de Pavard e dois de Mbappé) e levou a classificação para as quartas de final da Copa do Mundo. Nos acréscimos, Agüero ainda fez o terceiro da Argentina.

O DRAMA DE MESSI

Em sua quarta Copa do Mundo, o dono de cinco Bolas de Ouro se despede mais uma vez sem fazer um gol numa fase de mata-mata no Mundial (ele tem agora 19 jogos e seis gols em Mundiais, todos em fase de grupos). Messi participou do lance do segundo gol, o da virada argentina, no início da etapa final – ele chuta, a bola desvia em Mercado e entra. No geral, porém, o camisa 10 teve pouco espaço para jogar, marcado de perto pelo incansável Kanté e sem um centroavante por 65 minutos (Aguero entrou aos 20 do segundo tempo).

Eliminação da Argentina na Copa do Mundo inspira memes; Confira

Neste sábado (30), a Argentina foi eliminada nas oitavas de final da Copa do Mundo 2018 depois de perder para França. O jogo chegou a ficar empatado em vários momentos, mas terminou em 4 a 3 para o time francês.

Com show de Mbappé, França vence por 4 a 3 e elimina a Argentina de Messi

O atacante Mbappé marcou dois gols na vitória da França sobre a Argentina
O atacante Mbappé marcou dois gols na vitória da França sobre a Argentina Foto: MICHAEL DALDER / REUTERS

Era o duelo entre uma equipe jovem, organizada, bem estruturada e comandada pelo mesmo treinador há seis anos e um time caótico, bagunçado, sem unidade e comandado por um técnico que, segundo relata a imprensa local, não daria mais as cartas no vestiário. Assim foi o confronto entre França e Argentina, no qual o jogo coletivo venceu a desorganização. Com excelente atuação de Mbappé, que anotou dois gols, Les Bleus derrotaram os sul-americanos por 4 a 3 e se classificaram para as quartas de final, numa partida que pode ter sido a última de Messi — que deu duas assistências — numa Copa do Mundo.

Depois de usar esquemas táticos como o 4-4-2 e o 3-4-3, que mostrou-se desastroso contra a Croácia, a Argentina entrou em campo num 4-3-3, com Messi centralizado, Pavón e Di María abertos pelas pontas, e sem um homem fixo de área como Agüero e Higuaín, que começaram no banco de reservas.

Já a França manteve o modelo predileto de Didier Deschamps, um 4-2-3-1 com volantes técnicos, rápidos homens de meio e Giroud como o centro-avante clássico à frente da linha ofensiva central de três.

Griezmann comemora o gol de pênalti
Griezmann comemora o gol de pênalti Foto: CARLOS GARCIA RAWLINS / REUTERS

O primeiro lance de perigo veio logo aos 8 minutos, quando Mascherano fez falta em Mbappé na entrada da área. Griezmann cobrou por cima da barreira, tirou do goleiro Armani, mas a bola explodiu no travessão.

Com suas linhas de centro bem recuadas, a França esperava a Argentina atrás para apostar em rápidos contra-ataques. Num desses Les Bleus abriram o placar, após uma arrancada espetacular de Mbappé, de 19 anos, que correu quase o campo inteiro e foi derrubado na área por Rojo. Pênalti marcado, Griezmann deslocou Armani e fez 1 a 0 para os franceses, aos 13 minutos.

Seis minutos mais tarde, o jovem atacante do PSG recebeu lançamento, jogou na frente e sofreu falta de Tagliafico, um pouco antes da linha da grande área, mas Pogba isolou a cobrança de falta na arquibancada.

Desorganizada, a Argentina tentava atacar, mas era impedida pelo próprio nervosismo e pela postura bastante defensiva da França. Essa era a dinâmica da partida até que uma bola sobrou para Di María, na intermediária. O meia do PSG ajeitou a bola para a canhota e acertou um chute perfeito, de curva, no lado esquerdo de Lloris, e igualou o marcador para os sul-americanos.

Herói do jogo contra a Nigéria, Rojo não voltou para o segundo tempo, já que tinha um cartão amarelo. Assim, Fazio entrou na zaga Argentina na etapa final.

Aos três minutos, após cobrança de falta de Banega, a bola sobrou pra Messi. O craque do Barcelona girou, chutou de chapa, a bola desviou no pé de Mercado e entrou na meta francesa. 2 a 1 para a Argentina.

Pouco depois, Fazio quase deu o empate de mão beijada para a França ao recuar errado a bola para Armani. Atento, Griezmann quase empurrou para o gol.

O placar seria igualado aos 12 minutos. Após lindo passe de Matuidi entre a defesa argentina, Hernández cruzou para trás. Do outro lado, de fora da área, o lateral-direito Pavard acertou uma chicotada no ângulo esquerdo do goleiro do River Plate, marc

marcando um dos gols mais bonitos da Copa.

O jogo seguia seu ritmo frenético, sem deixar o espectador descansar um minuto que fosse. E não demorou para a França voltar à frente. Novamente pela esquerda, onde Mercado dava muitos espaços, Hernández cruzou para a área, a ruim zaga alviceleste não conseguiu clarear, e Mpbappé jogou para o lado e fez o terceiro para Les Bleus.

Minutos depois, o pesadelo argentino ficaria ainda pior. Após saída de bola rápida, em poucos passes a França penetrou uma apática zaga da equipe sul-americana, onde Mbappé chutou cruzado e ampliou a vantagem dos europeus para 4 a 2.

Com o resultado favorável, a França retomou sua postura defensiva e apenas controlou o resultado. Abatida, uma caótica Argentina apenas arriscou com Messi, que decidiu tentar resolver tudo sozinho, mas não conseguiu sem o apoio de seus companheiros.

A dois minutos do fim, Deschamps tirou sua jovem estrela Mbappé, que foi ovacionado pelos franceses presentes na Arena Kazan. A França agora aguarda o resultado do confronto entre Uruguai e Portugal para conhecer seu adversário nas quartas de final.

2 COMENTÁRIOS

  1. I have to show my affection for your kind-heartedness in support of persons that have the need for help on that issue. Your real dedication to passing the solution along had become astonishingly useful and has continually permitted women just like me to get to their pursuits. The warm and friendly key points indicates a lot to me and additionally to my mates. Thanks a ton; from everyone of us.

  2. For example, it will often make sense for someone earning $50,000 a year without a le portefeuille bitcoin online large portfolio to forgo an investment advisor altogether, unless there are some behavioral advantages that lead to better outcomes or the convenience is simply worth it, as it is to many people, instead opting for a handful of well-selected, low-cost index funds.

DEIXE UMA RESPOSTA