Em regime urgência, CCJ aprova proposta de reajuste de 3,04% a mais de 75 mil servidores

0

Fórum promete protestos.

A CCJR (Comissão de Constituição, Justiça e Redação) da Assembleia Legislativa, aprovou o projeto de lei do Executivo que estabelece um reajuste de 3,04% para os cerca de 75 mil servidores estaduais. A matéria deve ser analisada em plenário ainda nesta quarta-feira (28).

O presidente do Sindjus-MS (Sindicato dos Trabalhadores do Poder Judiciário de Mato Grosso do Sul)e um dos coordenadores do Fórum de Servidores do Estado, Fabiano Reis, explicou que o governo encaminhou o projeto sem ouvir as categorias.

Segundo o sindicalista, as entidades que compõe o Fórum vão se reunir ainda nesta quarta-feira para definir ações contrárias ao projeto. Eles alegam que o governador não ouviu as categorias, tampouco permitiu que a proposta fosse debatida pelo funcionalismo público.

Reis revelou ainda que servidores da área da saúde já aprovaram indicativo de greve, caso o projeto seja votado e aprovado sem discussão e aprovação dos servidores.

O Fórum está elaborando uma nota de repúdio à gestão de Reinaldo Azambuja (PSDB), e devem organizar manifestações no centro da Capital.

“Vamos tentar desgastar o governo”, frisa Fabiano.

Os sindicatos alegam que estão há três anos sem reajuste, já que em 2015 não houve reposição salarial, em 2016 o governo ofereceu um abono de R$ 200 e no ano passado o aumento foi de 2,94%.

Em contrapartida, o governo alega que os aumentos salarias para o funcionalismo público chegou a 33% nos últimos três anos, incluindo promoções e progressões funcionais.

Segundo a gestão Azambuja, o reajuste de 3,04% será pago aos 69.885 servidores efetivos e cerca de seis mil convocados e/ou comissionados.