Fabricio Werdum sofre, mas vence Marcin Tybura por unanimidade no UFC Sydney

0

Foi mais difícil do que se esperava, mas Fabricio Werdum passou por mais uma dura prova no UFC. Com uma atuação inconstante, o brasileiro derrotou o polonês Marcin Tybura por decisão unânime dos juízes (50-45, 50-45 e 49-46), dando mais um passo rumo à disputa do cinturão dos pesos-pesados da organização. Esta foi a 23ª vitória de Fabricio Werdum em 31 lutas na carreira – a segunda seguida no UFC. Já Tybura sofreu a terceira derota em 19 duelos como profissional.

Fabricio Werdum venceu Marcin Tybura por decisão unânime dos juízes no UFC Sydney (Foto: Getty Images)
Fabricio Werdum venceu Marcin Tybura por decisão unânime dos juízes no UFC Sydney (Foto: Getty Images)

– Esse país é incrível. Vou trazer a minha família para cá com certeza. Parabéns a Tybura, que é muito duro, mas eu sou mais velho, tenho três anos a mais (risos). No UFC toda luta é muito difícil, mas meu . Galera brasileira, muito obrigado. A comunidade aqui é muito grande. “Uh! Vai morrer!” – brincou Fabricio Werdum após a luta.

A luta começou com Werdum ameaçando dar uma “voadora” em Tybura logo no início, mas parou no meio do caminho. Tybura dava pisões no joelho de Werdum, que contra-atacava com chutes altos. O brasileiro encurtava a distância para preparar os clinches do muay thai e encaixar joelhadas. Após fintar o polonês com um single leg, Werdum tentou dominar as costas de Tybura, mas o polonês escapou e inverteu a posição, dominando as suas costas, mas já sem tempo de atacar.

No segundo round, após receber um direto de esquerda de Werdum no rosto, Tybura tentou um chute alto, desviado pelo brasileiro. Werdum tentou em seguida uma joelhada voadora, mas o polonês defendeu e contra-atacou, quase desequilibrando o brasileiro. O polonês acertou um chute de esquerda na cabeça de Werdum, que absorveu o golpe. O polonês repetiu o golpe, aproveitando a guarda baixo do brasileiro, acertando novamente. Werdum conseguiu conectar um upper de direita fintando o golpe. Os dois lutadores mostravam um bom repertório de golpes, e Tybura já mostrava cansaço.

Fabricio Werdum castigou Marcin Tybura com joelhadas no UFC Sydney (Foto: Getty Images)

No quarto round, após os dois lutadores trocarem golpes nas pernas, Werdum encurtou a distância e levou a luta para a grade, após tentar derrubar Tybura com um single leg. O polonês mantinha a estratégia dos pisões nos joelhos, enquanto o brasileiro variava mais os golpes. Na metade do round, o brasileiro enfim conseguiu derrubar, ficando por cima no chão. Após tentar a montada, o brasileiro não conseguiu segurar o polonês no chão, e a luta voltou a ser disputada em pé. Nos últimos segundos, Tybura tentou a derrubada, e Werdum se deixou derrubar, encaixando a guilhotina, mas já sem tempo de finalizar a luta.

No quinto e último round, já muito cansados, os dois lutadores se movimentavam mais lentamente, mas um chute alto de Tybura acertou a cabeça do brasileiro, que sentiu, mas se manteve de pé. O polonês se mostrava melhor na luta, e um novo chute novamente atingiu a cabeça de Werdum. O cansaço atrapalhava o brasileiro, que não se defendia como deveria. Na segunda metade do round a luta ficou mais equilibrada, com Tybura também mostrando cansaço e diminuindo o ritmo. O brasileiro aproveitou para desferir mais golpes, que acertaram o polonês. Nos últimos segundos da luta os dois lutadores trocaram golpes no centro do octógono, mas já sem potência para nocautear um ao outro.

Em mais uma luta muito disputada no UFC Sydney, a peso-mosca australiana Jessica-Rose Clark venceu sua compatriota Bec Rawlings por decisão dividida dos juízes (29-28, 28-29 e 29-28). Clark, que fazia a sua estreia no UFC, chegou à sua oitava vitória em 14 lutas na carreira. Já Bec Rawlings sofreu a sétima derrota em 14 lutas como profissional – a terceira seguida no UFC.

Jessica-Rose Clark acerta um chute de esquerda em Bec Rawlings na sua vitória no UFC Sydney (Foto: Getty Images)

Jessica-Rose Clark acerta um chute de esquerda em Bec Rawlings na sua vitória no UFC Sydney (Foto: Getty Images)

Bec Rawlings começou o combate tomando a iniciativa da luta, aplicando golpes rápidos em Jessica-Rose Clark, e derrubando-a em cerca de um minuto de luta. Clark aproveitou um erro de movimentação no chão da rival para inverter a posição. Por baixo, Rawlings tentou uma chave de braço, mas Clark defendeu. A luta voltou a ser disputada em pé, e as duas lutadoras buscaram a trocação franca até o intervalo. O segundo round foi equilibrado na primeira metade, com as duas se equivalendo na trocação e no domínio das ações na grade. A partir da segunda metade do round, Clark se impôs na trocação e, após uma joelhada na linha de cintura, Clark levou Rawlings para o chão e tentou encaixar um katagatame. Rawlings se defendeu dando as costas, mas recebeu uma cotovelada dura de cima para baixo no rosto, terminando o round por baixo no chão.

No terceiro round, menos desgastada fisicamente, Jessica-Rose Clark iniciou mais dominante na trocação, conectando mais golpes e evitando os ataques de Bec Rawlings, que equilibrou as ações na segunda metade do round. Rawlings conectou um golpe duro de direita que abalou Clark. Rawlings derrubou a rival, mas não conseguiu mantê-la no chão. Clark levantou-se, e devolveu a queda, desta vez ficando por cima junto à grade e mantendo-se em vantagem até o fim da luta.

Belal Muhammad vence Tim Means e desafia Colby Covington

Em uma luta muito equilibrada e movimentada, o peso-meio-médio Belal Muhammad venceu Tim Means por decisão dividida dos juízes (29-28, 28-29 e 29-28). Muhammad chegou à 13ª vitória em 15 lutas na carreira, enquanto Tim Means sofreu a nona derrota em 38 lutas na carreira.

– Eu quero aproveitar para mandar um recado para um covarde que anda por aí, o Colby Covington. Ele está desrespeitando e ofendendo países, e isso não é certo. Seja bravo no octógono e me encontre aqui. Só eu e você – disse Muhammad após a luta.

Belal Muhammad golpeia Tim Means em sua vitória por decisão dividida no UFC Sydney (Foto: Getty Images)
Belal Muhammad golpeia Tim Means em sua vitória por decisão dividida no UFC Sydney (Foto: Getty Images)

Tim Means começou a luta se utilizando de sua maior envergadura diante de Belal Muhammad, aplicando golpes lonos, deixando o rival à distância. Mais ágil, o palestino atacava entrando e saindo da área de ação do americano. Muhammad aplicava golpes rápidos em sequência e se movimentando constantemente, o que dificultava a estratégia de Means. No segundo round, após um início semelhante ao do round anterior, Muhammad conseguiu derrubar Means, mas não o manteve sob domínio no solo. De volta à luta em pé, Means aproveitou um contra-ataque para aplicar um knockdown em Muhammad, que se levantou rapidamente. Means se manteve no controle do round até o intervalo.

No terceiro round, Tim Means voltou mais agressivo, acertando um chute alto de direita e uma combinação de jab e direto logo no início. Belal Muhammad mantinha a estratégia de se movimentar e atacar em velocidade, mas Means tinha mais precisão na aplicação dos golpes. Os dois lutadores mostravam bom preparo físico e buscaram a vitória até o fim.

Jake Matthews vence Bojan Velickovic em luta polêmica

Em sua estreia no peso-meio-médio, o australiano Jake Matthews – que lutava no peso-leve – levou a melhor contra o sérvio Bojan Velickovic por decisão dividida dos juízes (29-28, 28-29 e 29-28) mesmo tendo ficado em desvantagem na maior parte da luta. O australiano, que vinha de duas derrotas, chegou à 11ª vitória em 14 lutas na carreira.

Jake Matthews é anunciado o vencedor diante de um incrédulo Bojan Velickovic no UFC Sydney (Foto: Getty Images)
Jake Matthews é anunciado o vencedor diante de um incrédulo Bojan Velickovic no UFC Sydney (Foto: Getty Images)

Matthews iniciou a luta encurtando a distância e travando na grade. O sérvio atacava com cotoveladas na cabeça do australiano, que mantinha a tentativa de tentar o “single leg” para levar a luta para o chão. Velickovic caiu dando as costas para Matthews, que não aproveitou a oportunidade e deixou o sérvio se erguer imediatamente. O australiano não dava espaço para Velickovic e, a 1m11s do intervalo, conseguiu derrubar o sérvio, mas não o manteve no chão. No segundo round, instruído pelo seu córner, Jake Matthews partiu para a trocação, mas Bojan Velickovic conseguiu contragolpear e derrubar o australiano, tentando primeiramente encaixar uma guilhotina com um braço só, e depois dominou as costas junto à grade, passando a tentar a finalização.Matthews lutou muito até se livrar da posição de desvantagem, e se levantou já mostrando claros sinais de cansaço.

Elias Theodorou vence luta morna contra Daniel Kelly

Em uma luta sem muita emoção, com os dois lutadores mostrando um estilo pouco ortodoxo, o peso-médio canadense Elias Theodorou, de 29 anos, derrotou o australiano Daniel Kelly, de 40 anos de idade, por decisão unânime dos juízes (30-28, 30-27 e 30-26). Foi a 14ª vitória de Theodorou em 16 lutas na carreira. Já Daniel Kelly sofreu a terceira derrota em também 16 lutas como profissional.

Elias Theodorou aplica um chute alto na vitória sobre o australiano Daniel Kelly no UFC Sydney (Foto: Getty Images)
Elias Theodorou aplica um chute alto na vitória sobre o australiano Daniel Kelly no UFC Sydney (Foto: Getty Images)

Theodorou começou a luta se movimentando muito, evitando a aproximação de Kelly, e aplicando chutes baixos e altos. O australiano se defendia dos ataques do canadense e tentava a aproximação para fazer a luta agarrada. Theodorou aplicava golpes sem nenhuma contundência, mas que mantinham Kelly à distância. O canadense começou o segundo round fazendo o que fez no round anterior, mas Kelly conseguiu aproximar-se e derrubar o canadense. O australiano tentou manter o rival no chão, mas Theodorou livrou-se do rival e voltou a lutar em pé, mas sem levar perigo a Kelly.

Alex Volkanovski vence Shane Young na abertura do card principal

Na luta que abriu o card principal do UFC Sydney, o australiano Alex Volkanovski venceu o neozelandês Shane Young por decisão unânime dos juízes (30-27, 30-26 e 30-26). A disputa deveria ter sido disputada no peso-pena, mas como ambos os atletas estouraram o peso, a luta aconteceu no peso-combinado.

Alex Volkanovski golpeia Shane Young em sua vitória na abertura do card principal do UFC Sydney (Foto: Getty Images)

O australiano buscou desde o início da disputa encurtar a distância para buscar levar a luta para o chão. Young se movimentava pouco, facilitando o trabalho de Volkanovski, que pressionava o neozelandês na grade, acertando joelhadas e travando suas pernas para tentar a derrubada. O australiano manteve o ritmo no segundo round, não dando espaço a Shane Young, travando-o na grade e buscando derrubá-lo. O neozelandês se defendia como conseguia, mas a um minuto do intervalo, Volkanovski conseguiu derrubar o rival e estabelecer o domínio no solo, mantendo-se em superioridade até o intervalo.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA