Fetems repudia deputados de MS que votaram a favor do arquivamento da denúncia contra o presidente Temer

2

A Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul (Fetems), entidade que representa mais de 25 mil trabalhadores e trabalhadoras do ensino público de MS, vem por meio desta nota oficial repudiar publicamente os deputados Elizeu Dionizio (PSDB), Geraldo Rezende (PSDB) ,Tereza Cristina (PSB) e Carlos Marun (PMDB).

Os parlamentares votaram favoravelmente ao arquivamento do pedido de investigação de corrupção pelo Supremo Tribunal Federal (STF), feito pelo Procurador Geral da República, Rodrigo Janot, contra o presidente da República, Michel Temer (PMDB/SP).

Assim os deputados votaram contra os trabalhadores e trabalhadoras, brasileiros e sul-mato-grossenses e a favor de um governo que chafurda em denúncias de corrupção e retira paulatinamente os direitos das diversas categorias profissionais, servindo aos mercados rentistas e grandes conglomerados empresariais, em detrimento a maioria da sociedade trabalhadora.

A imprensa noticiou o intenso “comércio de votos” através da liberação de emendas parlamentares. Emendas pagas com o dinheiro dos impostos de cada cidadão e cidadã brasileiro(a). Um jogo nefasto que permeia de maneira ignominiosa os meandros do parlamento brasileiro. É inadmissível que um governo sob suspeição, que precisa trocar votos por recursos financeiros, para se manter no poder, continue à frente do país.

Um governo ilegítimo. Em recente pesquisa divulgada pela CUT/VOX Populi, realizada nos dia 29 a 31 de julho, a avaliação do desempenho de Michel Temer, primeiro presidente da República denunciado formalmente por corrupção no exercício do mandato, despenca em todas as regiões do Brasil, chegando a uma reprovação de 95% dos entrevistados que avaliam como negativo o desempenho de Temer como presidente.

A política atual do governo é colocar sobre o trabalhador toda a carga e ônus da crise e do reajuste econômico do país. Muito antes de ser uma solução isso é um pretexto. Uma desculpa para regressar no tempo e retirar dos trabalhadores direitos conquistados ao longo da história de nosso país. A sociedade em geral deve rejeitar intensamente essas ações do governo federal.

Seguimos na luta, repudiando intensamente essas ações e demonstrando nossa aversão contra o desrespeito aos(as) trabalhadores(as). Portanto na qualidade de representante dos trabalhadores em educação da Rede Pública Estadual de Ensino, a Fetems, reitera a mais intensa rejeição aos quatro deputados federais sul-mato-grossenses que votaram contra os anseios da imensa maioria da população brasileira. Lembraremos nas próximas eleições.