Governo fecha ensino supletivo noturno em escola e alunos protestam

1

O fechamento do EJA (Educação de Jovens e Adultos) no período noturno da Escola Estadual Clarinda Mendes de Aquino revoltou os alunos que estudam lá. Segundo os estudantes, eles foram avisados na sexta-feira (15) que as salas seriam fechadas e eles remanejados. São aproximadamente 150 alunos atingidos pelo fechamento do curso noturno e a justificativa seria que a escola vai ser em turno integral.

Segundo a estudante Vitória Ferreira, o fechamento pode causar até a desistência dos alunos. “Como vamos fazer para estudar?”, questiona ela que, juntamente com outros estudantes, organizou um protesto com cartazes pedindo pela continuidade do EJA.

Apesar disso, a Secretaria de Estado de Educação parece estar com a decisão fechada. Segundo as informações da assessoria de imprensa do Governo do Estado, a SED está reorganizando a oferta da Educação de Jovens e Adultos (EJA) na Rede Estadual de Ensino, concentrando a oferta em escolas polo, no intuito de melhor atender os estudantes.

Agora, a orientação é que os estudantes sejam encaminhados para as escolas polo, como a Escola Estadual Alice Nunes Zampiere, localizada a 2,4 Km da Escola Estadual Clarinda Mendes de Aquino.