Menu
 Inicio
 Registro
 Administrador
 Menu
 Torpedos
 Downloads
 Enquete
 Galeria de Fotos
 Seus Links
 Recomende-nos
 Internet_TV
 Artigos
 Internet_Radio3
 Publicações
 Conteudos
 Album
 Estatística
 Fale Conosco

· Procurar

 Radio On
Ouça Agora:
Nenhuma opção foi escolhida



<a href=''>Play Nenhuma opção foi escolhida</a>

Abrir em janela pop-up

 Previsão

 Visitas
Até o momento, recebemos
13804421
vizualizações de páginas (page views) desde July 2007

 Apoios:


REFORMA JA

Fim das coligações acabaria
com os 'partidos de aluguel'

Mochi defende a aprovação das medidas para as próximas eleições

Diante dos escândalos de corrupção desenfreados no País, a expectativa de partidos é de o Congresso Nacional acabar com as coligações nas proporcionais (deputados estaduais, federais e vereadores) já para as eleições de 2018.

A medida colocaria fim nos “partidos de aluguéis”, que sobrevivem com dinheiro do Fundo Partidário, “venda” de tempo de televisão e rádio.

“Isto é um dos maiores problemas do processo eleitoral”, comentou o presidente regional do PMDB e da Assembleia Legislativa, deputado Junior Mochi.

A cláusula de barreira seria outra saída para criar mecanismo na constituição de partidos políticos. Hoje, o Brasil tem mais de 30 agremiações políticas e nem todos têm representação no Congresso Nacional. Alguns partidos são fundados com propósito de seus dirigentes ganharem dinheiro nas campanhas eleitorais.

Um dos escândalos sobre a venda de tempo foi do Partido Republicano da Ordem Social (PROS). Os ex-dirigentes confirmaram à revista “Veja” a informação de delatores da Odebrecht de que a legenda vendeu seu tempo de rádio e TV à campanha de Dilma Rousseff e Michel Temer em 2014.

*Leia reportagem, de Adilson Trindade, na edição de hoje do jornal Correio do Estado.

 


Postado em Segunda, julho 17 @ 12:32:28 -04 por JPacheco

 
 Opções

 Imprimir Imprimir

 Envie esta notícia para uma pessoa Envie esta notícia para uma pessoa


"Login" | Login/Cadastre-se | 0 comentários
Os comentários são propriedade de quem os escreveu. Nós não nos responsabilizamos por seu conteúdo.

Comentários não podem ser enviados por usuários anônimos, por favor Cadastre-se


RondPoint Web Services Web site powered by MEGAWEB