No velório de Wilson, Marun admite que ainda faltam votos para reforma-FALTA DE RESPEITO

0

Em Campo Grande para participar do velório do ex-governador Wilson Barbosa Martins, o ministro-chefe da Secretaria de Governo da Presidência da República, Carlos Marun (MDB), reconheceu que o governo ainda não atingiu os 308 votos necessários para aprovar a reforma da previdência.

Marun representou o presidente Michel Temer (MDB) no velório de Wilson, e apesar de admitir que o governo ainda trabalha para conquistar apoio, se disse ‘animado’ com possibilidade de aprovação da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) que pode resultar na reforma da previdência brasileira.

“Sabemos que o ano eleitoral dificulta, mas a reforma é necessária”, afirmou o ministro e deputado federal licenciado.

A expectativa do governo Temer é ampliar as tratativas com os deputados federais indecisos a partir do dia 19 de fevereiro, que segundo Marun é a data em que os políticos começam a voltar efetivamente ao trabalho no Congresso Nacional, em Brasília.

De acordo com o ministro, a gestão Temer acredita que tenha perto de 270 votos, o que resultaria na necessidade de se obter o apoio de outros 38. Todavia, parlamentares de oposição acreditam que o governo dificilmente consiga fechar apoio de 308 dos 513 deputados da Câmara.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA