Policial Militar é suspeita de matar o marido, sargento da mesma corporação, em Magé

0

Policial Militar é suspeita de matar o marido, sargento da mesma corporação, em Magé

Sargento da PM foi morto em Magé

Um sargento da Polícia Militar foi morto na madrugada deste domingo, em Magé, na Baixada Fluminense. Segundo informações preliminares da Polícia Civil, a principal suspeita é a mulher dele, que também é policial militar. O delegado Leandro Teixeira disse que, a princípio, ela teria agido em legítima defesa, para defender o filho durante uma briga.

Investigadores da Divisão de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) foram acionados por volta das 4h deste domingo e realizaram perícia no local do crime. De acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Civil, a vítima foi morta a golpe de faca. Foi instaurado um inquérito policial para apurar as circunstâncias da morte do policial militar Luiz Vital Gonçalez, de 43 anos. As investigações estão em andamento.

Durante perícia, foram encontrados indícios que indicam uso de arma de fogo, mas ainda não há informações sobre as circunstâncias do que pode ter acontecido com relação a esta descoberta.

— Estamos apurando se ela estava se defendendo, pois a princípio a mulher fez para defender o filho. A ideia inicial é que tenha sido legítima defesa. Teve disparo de arma de fogo, ainda não sabemos quem fez o disparo. A investigação ainda está no início — afirmou Teixeira.

DHBF investiga morte de sargento em Magé
DHBF investiga morte de sargento em Magé Foto: Divulgação / DHBF

O filho do casal, de 17 anos, ficou com um ferimento leve na perna, já recebeu atendimento médico e foi liberado. Mais tarde, será ouvido na delegacia. Ele poderá ajudar a esclarecer se havia um histórico de agressividade do pai contra sua mãe. Os investigadores também vão apurar se ela já havia registrado boletins de ocorrência contra o marido.

Policiais militares do 34º BPM (Magé) foram acionados para verificar um homicídio na localidade Figueira, segundo a assessoria de imprensa da corporação. Em nota, a PM informou que o ferimento do adolescente foi provocado por faca. Ele foi atendido no Posto de Saúde de Mauá, em Magé.

“Segundo o relato do menor e apuração da equipe, a vítima, pai do jovem e a autora do crime, sua mãe, ambos policiais militares, tiveram uma discussão, ele armado de uma pistola calibre 7.65 e ela com uma faca. Em determinado momento ela o esfaqueou e quando o filho tentou intervir, também foi esfaqueado. A autora crime está foragida”, diz trecho da nota.

Leia abaixo, na íntegra, a nota da Polícia Civil e, em seguida, da Polícia Militar:

“Policiais da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) instauraram inquérito policial para apurar as circunstâncias da morte do policial militar Luiz Vital Gonçalez, ocorrida na madrugada deste domingo (11), na Rua José Inaldo, Mauá, em Magé. A vitima foi morta a golpe de facas. Segundo a especializada, a principal suspeita do crime é a esposa da vítima, que também é policial militar. Foi realizada a perícia no local e as investigações estão em andamento”.

“Na madrugada deste domingo (12/08), policiais militares do 34º BPM (Magé) foram acionados para verificar um homicídio na localidade Figueira, no bairro Mauá, em Magé. No local a equipe constatou que havia um homem morto no interior da residência e um menor ferido, que já estava sendo atendido no Posto de Saúde de Mauá, ambos por ferimentos de arma branca. Segundo o relato do menor e apuração da equipe, a vítima, pai do jovem e a autora do crime, sua mãe, ambos policiais militares, tiveram uma discussão, ele armado de uma pistola calibre 7.65 e ela com uma faca. Em determinado momento ela o esfaqueou e quando o filho tentou intervir, também foi esfaqueado. A autora crime está foragida. O local foi preservado e a ocorrência registrada na Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF), responsável pela investigação”.