Reinaldo diz que ferrovia Dourados-Paranaguá consolida agronegócio

155

Governador participa nesta terça-feira, em SP, do lançamento de protocolo de adesão de investidores ao projeto de implantação da ferrovia.

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) participa nesta terça-feira (28), em São Paulo, da apresentação do projeto de implantação de um tronco ferroviário ligando Dourados ao porto de Paranaguá, no Paraná. A apresentação da proposta marca o lançamento do Procedimento de Manifestação de Interesse, que estipula 60 dias para adesão de investidores ao projeto de viabilidade econômica.

O governador Reinaldo Azambuja (Foto: Chico Ribeiro)

Os estudos de viabilidade estão orçados em R$ 25 milhões. Já os investimentos na implantação da ferrovia estão estimados em R$ 10 bilhões. O lançamento da ferrovia será feito às 16h (horário de Brasília), no Hotel Sheraton WTC, Brooklin Novo, em São Paulo.

O projeto, coordenado pela Ferroeste com a interlocução dos governos do Paraná e de Mato Grosso do Sul está despertando o interesse dos setores produtivos em razão da ampliação da capacidade de embarque no porto de Paranaguá, que deve chegar a 80 milhões de toneladas até 2020. MS e PR respondem por 30% de toda produção de grãos do Brasil.

O novo tronco da Ferroeste terá mil quilômetros em dois trechos – Dourados-Cascavel e Paranaguá-Guarapuava. No trecho de Mato Grosso do Sul, a Ferroeste será interligada ao ramal da ferrovia Rumo, que liga Itahum (Dourados) a Maracaju, Sidrolândia, Campo Grande e aos extremos Leste (Três Lagoas) e Oeste (Corumbá).

“É com grande motivação que participamos do lançamento desse projeto ferroviário que vai, sem dúvida, expandir a fronteira do agronegócio no Centro-Oeste brasileiro e contribuir com a afirmação da economia brasileira”, diz o governador Reinaldo Azambuja. “Não temos dúvida que a Ferroeste nos permitirá preparar Mato Grosso do Sul e o Paraná como uma das principais fronteiras do agronegócio”.

Segundo o governador, para Mato Grosso do Sul, que está no eixo da rota de integração latino-americana “abre-se a perspectiva de implantação, em menor tempo, do corredor ferroviário bioceânico, interligando os portos de Paranaguá (PR) e Santos (SP) aos terminais chilenos de Antofagasta, Mejillones, Iquique e Arica, e Ilo, no Peru. Os investimentos na Ferroeste não significarão apenas um suporte fantástico à expansão das fronteiras de produção de alimentos, com o fortalecimento da economia, mas também, progresso social, melhor qualidade de vida urbana, ampliando as oportunidades com geração de emprego e renda”.

Para o Estado, que está se consolidando como um dos principais polos de produção de grãos, carne e celulose, a logística é o principal foco ao desenvolvimento sustentado, segundo o secretário de Infraestrutura, Marcelo Miglioli. “A Ferroeste vai nos permitir estabelecer um sistema intermodal estratégico, graças às hidrovias Paraguai-Paraná”, destaca.

155 COMENTÁRIOS

  1. Samsung wholesale

    […]Wonderful story, reckoned we could combine several unrelated data, nonetheless actually really worth taking a appear, whoa did one particular understand about Mid East has got much more problerms also […]

  2. Best Kinky Bondage

    […]Wonderful story, reckoned we could combine a couple of unrelated information, nonetheless genuinely worth taking a search, whoa did a single understand about Mid East has got a lot more problerms also […]

  3. iPhone 7 Charger

    […]we prefer to honor lots of other online web sites around the net, even when they aren’t linked to us, by linking to them. Underneath are some webpages really worth checking out[…]

DEIXE UMA RESPOSTA