VÍDEO: Nelsinho conta sobre traição durante campanha para governar MS

0

Ex-prefeito de Campo Grande e hoje pré-candidato ao Senado, Nelson Trad Filho (PTB), diz que foi traído por colegas de seu antigo partido, hoje MDB. A afirmação foi feita em entrevista exclusiva ao TopMídiaNews, onde relembra a campanha para governador de Mato Grosso do Sul, em 2014.

“Na lata? Houve [traição]. Dos meus [faz sinal de aspas] ‘companheiros’, que diziam ‘vote 13!’. O meu número era 15, cara! […] Mas isso já passou, deixa isso pra lá, não estou mais preso nessas coisas”, revela.

Acontece que os dígitos 13 eram de seu concorrente pelo PT, Delcídio do Amaral, que perdeu a vaga a Reinaldo Azambuja (PSDB) no segundo turno. Nelsinho ficou em terceiro lugar na disputa, com 16.42% da preferência dos eleitores, equivalente a 217.093 votos.

Ele adiciona que o período foi decisivo para sua saída do partido, hoje comandado por André Puccinelli em Mato Grosso do Sul, mas que faz parte de seu passado. “Tudo o que eu tive que aprender nessa campanha, aprendi muito, porque a gente tem que tirar da derrota as lições para as futuras vitórias”, completando que ‘já perdoou quem tinha que perdoar, sem ressentimentos’.

Trad Filho considera que seus índices positivos em pré-campanha são consequência de sua trajetória política e o novo partido. “Um fator importante foi ter procurado a gente seguir o caminho da gente, saí do PMDB e entrei no PTB e fiz o partido em todas as cidades do Estado”, adicionando o crescimento da atual sigla nesse período.

Confira abaixo a entrevista completa: