quinta-feira, fevereiro 29, 2024

Em sessões ordinária e extraordinária, deputados votam quatro projetos nesta quinta-feira

0

Na manhã desta quinta-feira (29), a Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALEMS) realiza duas sessões deliberativas: ordinária e extraordinária. Essa organização dos trabalhos objetiva encerrar o processo de votação de proposta que trata sobre a proibição da pesca do Dourado. A primeira sessão tem início às 9h e a segunda, às 10h30, e são abertas para participação do público em geral.

Proposto pelo então deputado João César Mattogrosso (PSDB) e coautorias dos deputados deputados Jamilson Name (PSDB) e Marcio Fernandes (MDB), o Projeto de Lei 364/20223 altera a Lei 5.321/2019, que dispõe sobre a proibição da captura, do embarque, do transporte, da comercialização, do processamento e da industrialização do Dourado.

O texto inicial do projeto prorrogava a proibição prevista na Lei 5.321/2019 para o dia 10 de janeiro de 2029. Com a incorporação da emenda substitutiva integral, esse prazo passou para 31 de março de 2025. A proposta será votada em segunda discussão na sessão ordinária. E, na extraordinária, será apreciada a redação final.

Outros projetos

Na pauta da sessão ordinária, está também proposta do Poder Executivo que trata sobre o Programa Energia Social: Conta Luz Zero. O Projeto de Lei 18/2024 altera a Lei 6.170/2023, mudando o prazo de 10 de janeiro para 10 de março de 2024 para que os interessados possam se cadastrar no programa.

Em discussão única, estão pautados o Projeto de Decreto Legislativo 02/2024 e o Projeto de Lei 06/2024. O primeiro, de autoria da Mesa Diretora, aprova a indicação de Iara Sônia Marchioretto para exercer o cargo de Diretora de Regulação e Fiscalização – Saneamento Básico e Resíduos Sólidos, da Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Mato Grosso do Sul (AGEMS).

Já o Projeto de Lei 06/2024, do deputado Paulo Corrêa (PSDB), declara de utilidade pública estadual o “Instituto de Apoio e Capacitação Instrução de Economia Solidária do Povo – Instituto ACIESP”, sediado em Campo Grande.

Serviço

As sessões são realizadas no Plenário Deputado Júlio Maia, a partir das 9h, e podem ser acompanhadas presencialmente ou pela transmissão ao vivo dos canais oficiais da Casa de Leis:  TV ALEMS no canal 7.2, sinal aberto, canal 9 da Claro NET TV, ou ainda no link TV ALEMS; Rádio ALEMS FM 105.5, sinal aberto, ou no link Rádio ALEMS.

Entenda a diferença dos sintomas de dengue e de covid-19

0

Em meio a uma explosão de casos de dengue e o aumento de infecções por covid-19 no Brasil, sintomas como febre, dor de cabeça e mal-estar passaram a assustar e gerar muitas dúvidas. No atual cenário epidemiológico, é importante saber diferenciar os sinais de cada enfermidade.

Em entrevista à Agência Brasil, o infectologista do Serviço de Controle de Infecção do Hospital Albert Einstein, Moacyr Silva Junior, lembrou que, embora igualmente causadas por vírus, dengue e covid-19 são transmitidas de maneiras completamente diferentes. Enquanto a infecção por dengue acontece pela picada do mosquito Aedes aegypti, a infecção por covid-19 se dá por via aérea, por contato próximo a uma pessoa doente, como tosse ou espirro.

Brasília (DF) 28/02/2024 - Infectologista do Serviço de Controle de Infecção do Hospital Albert Einstein, Moacyr Silva Junior.
Foto: Moacyr Silva Junior/Arquivo Pessoal

Brasília – O infectologista do Serviço de Controle de Infecção do Hospital Albert Einstein, Moacyr Silva Junior – Foto Moacyr Silva Junior/Arquivo Pessoal

“A transmissão da covid-19 acontece de pessoa para pessoa. É uma transmissão respiratória por tosse, expectoração, gotículas, contato de mão. Muitas vezes, a pessoa assoa o nariz, não higieniza as mãos e passa para outra pessoa. A dengue não, está relacionada ao mosquito mesmo. O mosquito pica uma pessoa infectada e, posteriormente, vai picar outra pessoa sã e transmitir o vírus de uma pessoa para outra, mas você tem o vetor.”

O infectologista explica a diferença básica nos sintomas das duas doenças:

“Quando a gente pensa em covid-19, o quadro é muito relacionado a um quadro respiratório ou de resfriado comum e dor no corpo. Já na dengue, geralmente, é um quadro mais seco. Esse quadro respiratório geralmente está ausente. Não vai haver infecção das vias aéreas superiores. É mais dor atrás dos olhos, dor no corpo, mal-estar. Não vai estar associado à coriza, tosse e expectoração.”

Gol não respeita pare, destrói tapume e invade antiga rodoviária no Amambaí

0

Sem respeitar a sinalização de pare, o motorista de um veículo Gol invadiu a preferencial no cruzamento das ruas Barão do Rio Branco com a Joaquim Nabuco e destruiu o tapume da antiga rodoviária, na manhã desta quinta-feira (29), no bairro Amambaí, em Campo Grande.

Conforme apurado pela reportagem, o veículo Civic conduzido por um homem estava na preferencial passando pela Joaquim Nabuco, quando o motorista do Gol não respeitou a sinalização, avançou, bateu no outro carro e invadiu a antiga rodoviária.

O local está cercado com tapumes e um deles foi destruído com o impacto.

Equipe do Corpo de Bombeiros prestou atendimento as vítimas.

Empresários e comerciantes voltam a pedir sinalização semafórica para o cruzamento que já foi palco para outros acidentes.

 

 

Zé Teixeira diz que convidou Marçal para PSDB em Dourados a pedido de Reinaldo

0

O deputado estadual Zé Teixeira (PSDB) contou nesta quarta-feira (28) ter chamado o ex-deputado Marçal Filho para disputar as eleições em Dourados, distante 225 quilômetros de Campo Grande, a pedido do presidente estadual do partido, ex-governador Reinaldo Azambuja.

A cidade é a segunda maior do Estado e já tem outros três tucanos que se disponibilizaram como pré-candidatos: o próprio deputado Zé Teixeira, a deputada estadual Lia Nogueira e o deputado federal Geraldo Resende.

Além deles, o vice-governador Barbosinha (PP), caso mude de legenda, também entra na lista de pré-candidatos para disputar as eleições a prefeito pelo ninho tucano.

“Marçal está retornando ao partido após ter sido deputado por quatro anos. É parceiro de Reinaldo Azambuja, foi para o PP dentro do mesmo projeto que elegeu o atual governador Eduardo Riedel. O Reinaldo é o presidente do partido. Jamais convidaria sem falar com ele. Convidei a pedido de Reinaldo”, esclarece.

Teixeira diz que pesquisas qualitativas e quantitativas vão definir quem vai disputar pelo PSDB. “Marçal é pré-candidato assim como o Geraldo Resende, que foi derrotado pela dona Délia [Délia Razuk]”, alfinetou.

O deputado também confirmou a ida de Barbosinha para o grupo. “Barbosinha é parceiro do governo do Estado pelo PP, mas quer sair, não comunga com a atual administração do partido. Vai se filiar ao PSDB ou algum partido aliado e vem para as pesquisas ver se é candidato também”, enumera.

Atualmente, o Partido Progressistas é comandado pela senadora Tereza Cristina em Mato Grosso do Sul.

“Quem decide é a opinião pública agora. O partido está de portas abertas. Dourados já elegeu Ari Artuzi, não deu certo. Barbosinha já tentou em Dourados, não deu certo. Não estamos exigindo o nome de ninguém. Não sou eu quem julgo, é a população. Eu já apoiei o Geraldo e o Barbosinha também”, finalizou.

Disputa em Dourados
No início do mês, Geraldo Resende criticou a atuação do PSDB em Dourados. “É para a gente construir um nome de um homem ou de uma mulher que possa ser apresentado. Eu abomino escolha de cúpula. Dois ou três reunidos e falam que é o plano de tal, e aí pode ter errado. Pode ter mais uma vez um erro dos grandiosos em Dourados, que possa repetir a performance com o partido nas últimas eleições lá’, disparou, ao rememorar que perdeu como candidato do PSDB e que o partido não obteve sucesso, tendo Barbosinha, à época no DEM, como candidato com o apoio do PSDB.

Resende, que já colocou o nome à disposição para disputar pela sigla também nas últimas eleições, disse que sequer tem sido chamado para as reuniões do partido. “Eu ouvi falar que teve uma reunião lá nesta semana. Mas não, eu não fui convidado pra participar dessa reunião. Então eu acredito que a hora que eles acharem a importância da minha presença lá, eu devo ser convidado’, comentou à época.

O deputado afirmou aguardar qual será o processo de escolha dos tucanos para a segunda maior cidade do Estado. “Acho que antes de discutir nomes, tem que discutir projeto. É isso que tá faltando em Dourados, discutir o projeto’, finalizou.

Motorista e carreta são liberados após apreensão de maconha em Dourados

0

Após a apreensão de 936 kg de maconha na madrugada desta quinta-feira (29/2) em Dourados, o motorista e a carreta envolvidos foram liberados.

O homem de 58 anos, morador em Sorocaba (SP), prestou esclarecimentos na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) e vai responder em liberdade.

O motorista relatou que trabalha com um aplicativo de fretes e havia realizado um frete de São Paulo para Dourados. No momento em que estava no município, surgiu uma solicitação de frete para São José dos Campos (SP).
Ele afirmou não ter conhecimento de que drogas estavam escondidas nas caixas, apenas realizou o serviço de frete utilizando o aplicativo com o qual já trabalha há algum tempo.

A droga foi encontrada pela PRF (Polícia Rodoviária Federal) na carroceria de um caminhão Mercedes Benz L1313, em caixas de ferro aparentemente utilizadas em grandes metalúrgicas e usinas, no km 271 da BR-163, no pátio de um posto de combustível, por volta das 0h51.

As investigações sobre o caso continuam para esclarecer todos os detalhes e responsabilidades sobre o transporte ilícito da droga.

Barbosinha informa a Riedel que será pré-candidato a prefeito de Dourados

0

Após muita especulação, finalmente o vice-governador José Carlos Barbosa (PP), mais conhecido como Barbosinha, confirmou que será pré-candidato a prefeito de Dourados nas eleições municipais deste ano. Ele, inclusive, já informou sobre sua pretensão ao governador Eduardo Riedel (PSDB).

Em entrevista ao programa “A Hora da Verdade”, da Rádio Grande FM, Barbosinha explicou que não tinha confirmado antes a sua pré-candidatura porque, como vice-governador, não poderia deixar questões políticas locais sobreporem
o desenvolvimento de Dourados e os vínculos do município com o governo do Estado.

“Eu entendia que, me posicionando politicamente de forma antecipada, poderia colocar o assunto político acima do desenvolvimento de Dourados. Por essa razão e, sob nenhum aspecto de eventual discordância política local, para não prejudicar o relacionamento do município de Dourados com o governo do Estado, eu não falava da minha intenção de sair candidato”, declarou.

No entanto, ressaltou o vice-governador, chegou o momento de ele falar que o seu nome está à disposição para participar do processo eleitoral municipal.

“Porém, agora, a população de Dourados terá de se manifestar sobre isso, porque eu não posso ser candidato de mim mesmo. Eu não posso postular essa condição só por minha vontade, é preciso que a população seja consultada”, argumentou.

Barbosinha ressaltou que na eleição passada, quando disputou o cargo de prefeito, ele era considerado “o velho” e o atual prefeito Alan Guedes (PP), “‘o novo’, o douradense de nascimento, e criou-se essa grande expectativa em torno dele”.

“Penso que quem se dispõe a ocupar um cargo no Executivo precisa ter um histórico de vida, um legado de prefeito aos 23 anos, de advogado, de professor universitário, de cidadão sul-mato-grossense de coração, mas goiano de nascimento, e que escolheu Dourados para poder viver”, pontuou Barbosinha, referindo-se ao seu próprio currículo.

O vice-governador complementou também sua experiência como presidente da Sanesul, quando teria pegado a estatal quebrada e a transformado em uma das maiores companhias de saneamento do Brasil, bem como a modernização da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) sob a sua gestão, além dos dois mandatos como deputado estadual que teve.

“Coloquei tudo isso à disposição de Dourados na eleição passada, mas o eleitor optou por outro caminho, e com o respeito que tenho ao eleitor, quando proclamaram o resultado, eu parabenizei o prefeito eleito, desejei que Deus o abençoasse e cuidasse do seu mandato, além de agradecer aos votos que recebi. Penso que é assim que todo político tem de se comportar. Agora, mais uma vez estou colocando o meu nome à disposição, para que o eleitor de Dourados diga se deseja me manter como vice-governador lá em Campo Grande, ao lado do governador Riedel, ou se quer essa experiência na administração da cidade”, reforçou.
Barbosinha também fez questão de dizer que não é candidato por vingança ao resultado da última eleição.

“Minha candidatura é porque acredito que a população deseja mudança, e quero apresentar projetos qualificados para poder promover essas mudanças que Dourados precisa. Há muito tempo o município precisa de um choque de gestão”, garantiu.

O vice-governador revelou que conversou com Eduardo Riedel, o qual teria respeitado a decisão de Barbosinha de colocar seu nome para a disputa à prefeitura de Dourados.

“Agora, eu sei que isso depende da resposta que a população vai dar nas pesquisas e nos indicadores eleitorais, porque a população pode entender que o Barbosinha tem de continuar em Campo Grande como vice-governador ou que o Barbosinha tem de disputar as eleições para que possa, na eventualidade, colocar toda essa experiência a serviço do município”, assegurou.

NOVO PARTIDO
Ele também comentou sobre o fato de o atual prefeito ser do mesmo partido e já ter recebido o aval das lideranças da legenda para tentar a reeleição.

“Tenho a satisfação de ter recebido dos mais diferentes partidos, da direita, da esquerda e do centro, o convite para me filiar e sair candidato nas eleições deste ano. Acredito que até meados do dia 10 de março terei a resposta objetiva sobre qual partido terei me filiado, para me colocar à disposição para ser ou não candidato a prefeito ou, pelo menos, para ajudar os meus companheiros a serem eleitos vereadores ou vereadoras”, revelou.
Na visão de Barbosinha, a saída do PP não deve afetar a relação dele com a principal liderança do partido, a senadora Tereza Cristina.

“Não tenho nenhum problema com a minha senadora Tereza Cristina, uma amiga querida, ou com o deputado federal Dr. Luiz Ovando, além de outros queridos amigos no PP, mas nós temos uma incompatibilidade, que não é pessoal, acho importante destacar isso, pois respeito todos do partido, mas tenho de seguir um outro rumo”, frisou.

O vice-governador reforçou que, se fosse para ficar na zona de conforto, poderia continuar no cargo atual.

“Eu estou muito bem como vice-governador ao lado do Riedel, com perspectivas futuras. Eu poderia muito bem me ausentar completamente do debate em Dourados, porque estou bem na condição de vice-governador, mas a cidadania me exige e as pessoas têm me cobrado isso”, alegou.

Outra questão abordada por ele foi o fato de o PSDB estar pensando em lançar o nome do ex-deputado estadual Marçal Souza como pré-candidato a prefeito de Dourados.

“Eu tenho o maior respeito por todas as lideranças do PSDB, tanto pelo ex-governador Reinaldo Azambuja quanto pelo [ex-secretário da Casa Civil] Sérgio de Paula, que tem vindo a Dourados para organizar esse processo em conjunto com os deputados estaduais Lia Nogueira e Zé Teixeira, bem como com o deputado federal Geraldo Resende. Entretanto, penso que o nosso destino, o nosso futuro, tem de ser definido a partir daqui, de Dourados, e não a partir
de lá, de Campo Grande”, falou.
Barbosinha, contudo, criticou a subordinação de Dourados à capital do Estado.

“Nós precisamos de um fortalecimento político de Dourados. Nós precisamos ter uma bancada federal maior, e não só com Geraldo Resende e Rodolfo Nogueira [PL], pois já tivemos quatro deputados federais. Nós precisamos pensar na eleição de um senador da República e só vamos ter isso a partir do momento em que Dourados começar a comandar o seu destino. Eu tenho maior respeito por todas essas lideranças, mas não sou subordinado a elas”, garantiu.

O vice-governador acrescentou ainda que todos aqueles douradenses que querem
o desenvolvimento e o progresso da cidade devem caminhar juntos.

“O que eu não vou fazer é participar de processo que seja discussão de interesse político e pessoal de velhas elites. Eu quero discutir projeto de gestão, projeto de governo. O que essas eventuais candidaturas representam para o desenvolvimento? Vamos discutir isso, não quero ser um candidato omisso. Agora, essa [minha] candidatura precisa representar o sentimento de Dourados e as necessidades do eleitorado, e não questões pessoais”, finalizou.

VEREADOR TATO SOUZA

0

Pode ser uma imagem de texto que diz "Indicação n°021/2024 Vereador Tato Souza solicita Manutenção de todas as estradas da Aldeia Amambai PATROLAMENTO E CASCALHAMENTO Sessão Ordinária do dia 26 02 2022 VEREADOR ၁...గ COMPROMISSO AJO COM SOUZA VOCÊI"

TATO SOUZA O VEREADOR DE RESULTADOS

Pode ser uma imagem de texto que diz "INDICAÇÃON 009/2024 19 de Fevereiro de 2024 Sessão Ordinária Legislativa Indicação ao Deputado Federal Vander Loubet. Aquisição de um Ãnibus para atender os Pastores Indígenas. Imagem ilustrativa SOLT VEREADOR 0...90.00008 AIO SOUZA COMPROMISSO COMVOCÊI"

SOLICITAÇÃO FEITA NA SESSÃO ORDINÁRIA DO 30.10.2023 AO EXCELENTÍSSIMO SENHOR COORDENADOR DO DISTRITO SANITÁRIO ESPECIAL INDÍGENA – DSEI/MS.
Nenhuma descrição de foto disponível.

Zeca pede reforma de unidades que prestam atendimento em saúde aos povos indígenas

Preocupado com as condições de unidades que prestam atendimento em saúde à população indígena, o deputado estadual Zeca do PT acionou o Governo Federal nesta terça-feira (12) solicitando reformas no polo-base do DSEI (Departamento Sanitário Especial Indígena) situado em Miranda, e também na Unidade Básica de Saúde Indígena Panduí, que fica em Amambai.

Atendendo a pedido de lideranças indígenas de Miranda, Zeca afirma que o polo-base do DSEI no município encontra-se em situações precárias. “É urgente que seja realizada a reforma do prédio. O fato do polo-base estar em condições precárias dificulta o atendimento à população indígena da região, algo que merece total atenção do Ministério da Saúde e, especialmente, da Secretaria de Saúde Indígena”, justifica Zeca do PT.

Já o pedido de reforma da Unidade Básica de Saúde Indígena Panduí chegou ao parlamentar através de indicação do vereador Tato Souza (PT), de Amambai. “Essa unidade atende cerca de 3 mil indígenas das aldeias de toda a região e sua estrutura conta com pequenas salas e apenas um banheiro para os servidores e pacientes. Além disso, durante épocas chuvosas, o posto de saúde fica completamente inundado, causando enormes transtornos aos profissionais e pessoas que necessitam de atendimentos”, argumenta Zeca.

Os pedidos do deputado estadual Zeca do PT foram encaminhados ao presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, ao ministro da Casa Civil, Rui Costa, à ministra da Saúde, Nísia Trindade Lima, e ao secretário especial de saúde indígena, Ricardo Weibe Nascimento Costa.

VEREADORA ROSA DA SAUDE

0

Com mais de R$ 114 mi em investimentos em Amambai, Governo de MS vai realizar importante obra de drenagem

Com investimentos, do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, que somam mais de R$ 114,3 milhões em Amambai, nas áreas de infraestrutura, saúde e educação, o município vai receber novas obras este ano.

O governador, Eduardo Riedel, recebeu  o prefeito de Amambai, Edinaldo Bandeira, para uma reunião de trabalho e definição das prioridades de atendimento do município.

Desde o início do ano, Riedel já se reuniu com diversos prefeitos e prefeitas, em encontros para realizar alinhamento e estabelecer os projetos mais importantes de cada cidade.

“O município tem 100% das escolas estaduais com reformas em andamento ou já concluídas. Temos recebido, e atendido, projetos de pavimentação, recapeamento e drenagem. Mas sempre ouvimos os municípios para estabelecer as prioridades de cada gestão”, afirmou Riedel.

Para o município de Amambai, a Administração Municipal solicitou recursos para a contrapartida referente ao projeto do anel viário, que vai possibilitar o direcionamento do fluxo de veículos das rodovias, fora da área urbana. Além disso, outra obra emblemática que será realizada com o apoio do Governo do Estado é a drenagem e recapeamento no encontro da Rua Antônio Pereira dos Santos e Avenida Pedro Manvailler (região do restaurante Sbarros).

“Nós trouxemos algumas demandas que são muito importantes para o município de Amambai. Saímos daqui hoje com aproximadamente R$ 20 milhões em investimentos, para ainda este ano. Então agradeço pelo governo municipalista”, afirmou o prefeito Edinaldo Bandeira.

Homem é preso ao oferecer dinheiro em troca de sexo para menina de 12 anos em Três Lagoas

0

Um homem foi preso após oferecer dinheiro em troca de sexo para uma adolescente de 12 anos, em Três Lagoas, a 326 quilômetros de Campo Grande, na noite desta terça-feira (27).

Segundo informações da Rádio Caçula, o autor vinha importunando frequentemente a menor, chegando a oferecer dinheiro em troca de favores sexuais. Amigo dos familiares da menor, há pelo menos sete anos, perceberam a situação e solicitaram que o mesmo se afastasse da criança. Mesmo assim, nesta terça, começou a perseguir a menor em uma motocicleta, novamente oferecendo dinheiro em troca de sexo.

Os pais alegaram, em entrevista ao site, que não realizaram a denúncia contra o suspeito anteriormente pelo fato de que eram ameaçados via WhatsApp caso fizessem alguma queixa.

Diante de uma nova investida do criminoso, os pais acionaram o 190, onde realizou a prisão dele, sendo conduzido até a Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (DEPAC), sendo elaborado um boletim de ocorrência por importunação sexual, além do Conselho Tutelar também ser acionado.

Candidatos podem ter mandatos cassados por uso negativo de IA

0

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Alexandre de Moraes, disse nesta quarta-feira (28), em Brasília, que candidatos eleitos que desrespeitarem as regras para o uso da inteligência artificial (IA) durante as eleições municipais de outubro próximo poderão ter os mandatos cassados.

O TSE aprovou, nessa terça-feira (27), regras para uso da inteligência artificial no pleito municipal de outubro. A regra principal proíbe manipulações de conteúdo falso para criar ou substituir imagem ou voz de candidato com objetivo de prejudicar candidaturas.

Durante a sessão do Supremo Tribunal Federal (STF), Moraes, que também é ministro da Corte, disse que a regulamentação da inteligência artificial na campanha eleitoral permitirá acabar com a ‘terra sem lei’ nas redes sociais.

‘Os candidatos que desrespeitarem essa normatização e utilizarem a inteligência artificial negativamente para prejudicar seus opositores, para deturpar o sentido das informações buscando ganhar as eleições, a sanção será a cassação do registro e, se já estiverem sido eleitos, a cassação do mandato’, afirmou.

O ministro também destacou que as redes sociais que não retirarem postagens com conteúdos antidemocráticos, homofóbicos e nazistas são responsabilizadas solidariamente com as autoras das postagens. A medida também está prevista em uma das normas aprovadas pelo TSE.

‘Posso assegurar que é uma das normatizações mais modernas no combate à desinformação, às fakes news, notícias fraudulentas’, garantiu.

Os ministros também aprovaram na sessão dessa terça-feira diversas resoluções que vão balizar o pleito deste ano. São normas sobre a restrição da circulação de armas no dia da votação e garantem transporte público para os eleitores, entre outras.