Produtor rural assassinado foi encontrado em fazenda de deputado na MS-156

0

O deputado estadual Zé Teixeira (DEM) lamentou, nesta quarta-feira (8), a morte do produtor rural Antônio Biagi Neto, de 65 anos, vítima de latrocínio  no município de Caarapó, distante 373 quilômetros de Campo Grande.

Segundo Zé Teixeira, o corpo do produtor rural foi jogado dentro do canavial em sua propriedade: “um índio, terceiro latrocínio, pegou o meu vizinho, vizinho à minha fazenda, o Biagi. Matou a pauladas e jogou dentro do canavial, dentro da minha fazenda, em Caarapó”.

Teixeira disse que chegou a acionar amigos para ajudar na busca do índio que estava foragido: “ele [o indígena] bateu a caminhonete dele [produtor rural], o prenderam e estava com o telefone celular do cara, estava com a carteira do fazendeiro e não queria falar onde que estava [a vítima]”.

De acordo com o parlamentar, somente às 3 horas da manhã de ontem “que ele falou que tinha matado com uma paulada na cabeça”. “Estou muito triste pelo que aconteceu em Caarapó”, finalizou.

O caso 

Antônio Biagi – Foto: Arquivo Pessoal

O desaparecimento do produtor rural começou a circular em grupos de WhatsApp em Caarapó, por volta das 18 horas. A filha, Adriana Biagi informava que um índio havia roubado o veículo do pai e teria batido o veículo próximo a uma empresa de auto-peças no município.

Conforme o site Caarapó News, a pedido do governador Reinaldo Azambuja (PSDB), duas equipes do Departamento de Operações de Fronteira (DOF) foram deslocadas até ao município para dar apoio a equipe da Polícia Civil, em razão, do desaparecimento do produtor rural.

Após horas de buscas, o DOF localizou o corpo de vítima em um canavial, de propriedade de Zé Teixeira, na MS-156. O corpo foi encontrado após o delegado Anezio Rosa de Andrade e a equipe DOF efetuarem buscas na plantação de cana da Usina Raizen, próximo a MS-156. Quando encontraram a vítima, já estava sem vida. O índio segue preso.