Radialistas são homenageados por contribuírem com o crescimento de Ponta Porã

0

Os profissionais do rádio que atuam nas emissoras da fronteira receberam uma homenagem especial durante a sessão ordinária promovida pela Câmara Municipal de Ponta Porã, na tarde de terça-feira, 26 de setembro. A sessão também foi marcada por debates em torno da falta de acessibilidade que atinge milhares de pessoas com deficiências físicas na cidade bem como a difícil situação dos servidores municipais pertencentes ao Poder Executivo que ainda não tiveram reajuste salarial neste ano. Os parlamentares também homenagearam dois ex-servidores que desempenharam por mais de três décadas importantes funções no município.

A homenagem aos radialistas se deu por conta da passagem do Dia do Radialista, comemorado em 21 de setembro. Foram homenageados dezenas de profissionais que atuam em emissoras do Brasil e Paraguai, levando diariamente informação, entretenimento e evangelização, para cerca de meio milhão de ouvintes que moram nas cidades próximas a Ponta Porã, tanto no lado brasileiro quanto no lado paraguaio da fronteira.

O presidente da Casa de Leis, Otaviano Cardoso, que é um dos radialistas mais ouvidos na fronteira, destacou a importância dos profissionais que, todos os dias, contribuem para o crescimento e desenvolvimento cultural, econômico, político e social da região. Ao todo foram homenageados 29 radialistas. A homenagem foi de autoria dos vereadores Otaviano Cardoso e professora Anny Espínola.

Foto: Lécio Aguilera

Tribuna livre

Durante a sessão, os vereadores também abriram espaço da Tribuna Livre para que dois dirigentes de entidades pudessem expor suas preocupações e solicitarem apoio dos parlamentares.

O primeiro a falar foi Thiago Ogeda, que preside o Instituto Esportivo e Cultural Adaptado de Ponta Porã (IECAPP). Ele apresentou uma situação preocupante ocorrida em nosso município, a falta de acessibilidade, especialmente na área central por conta da falta de estacionamentos para pessoas com deficiências. Também solicitou investimentos que garantem acessibilidade nos locais de lazer como o Parque dos Ervais, onde é primordial a instalação de uma academia adaptada.

O presidente da Câmara, Otaviano Cardoso, hipotecou, em nome dos colegas, apoio a estas solicitações.

Quem também usou a Tribuna Livre foi o presidente do Sindicato Municipal dos Trabalhadores em Educação, Edivaldo Vieira. Ele falou sobre a situação dos trabalhadores administrativos que, desde abril, data base da categoria, não receberam reajuste salarial. São cinco meses de atraso sem nenhuma perspectiva de reajuste, segundo Edivaldo.

O presidente do Simted disse que esta situação está desmotivando os trabalhadores e que muitos pensam inclusive em abandonar o serviço público por conta do descaso dos dirigentes que não fazem sequer uma proposta de reposição salarial