Vander protesta contra corte de mais de R$ 147 milhões para Mato Grosso do Sul

0

A CMO (Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização) do Congresso Nacional promoveu reunião na terça-feira (28) para apreciar as emendas parlamentares coletivas (oriundas de bancadas e comissões) ao Projeto de Lei Orçamentária para 2018.

Na ocasião, o deputado federal Vander Loubet (PT-MS), membro titular da CMO, protestou contra o corte de mais de R$ 147 milhões promovido pelo governo ilegítimo de Michel Temer e seus aliados em relação às emendas coletivas destinadas a Mato Grosso do Sul.

“São todas obras de infraestrutura estratégicas. E nenhuma foi acatada pelo governo. Trata-se de um prejuízo muito grande para Mato Grosso do Sul. Nosso estado está sendo muito desprestigiado por esse governo, que não tem compromisso com os investimentos públicos”, afirma Vander.

O deputado sul-mato-grossense questiona se o governo ilegítimo realmente está preocupado com o crescimento econômico e o desenvolvimento como diz em discursos reproduzidos pela grande mídia.

“Como o Brasil vai crescer sem investimento em infraestrutura? Não tem como. Paralisaram todas as obras estruturantes do PAC [Programa de Aceleração do Crescimento] e agora estão vetando as emendas de bancada. Desse jeito não há como retomar o crescimento”, defende.

Entre os investimentos vetados pelo governo golpista, estão a construção do anel rodoviário em Três Lagoas (BR-262 e MS-158); a construção do trecho interligando Cascavel e Chapecó (SC) a Dourados, Mundo Novo e Maracaju pela Ferrovia Ferroeste (EF 484); a construção da Ponte Internacional sobre o Rio Paraguai (fronteira Brasil/Paraguai) em Porto Murtinho, na BR-267; e as obras de manutenção de rodovias no estado.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA