Após cenas de jovem decapitada vazarem, mais 8 são presos

19

Após a circulação de um vídeo que mostra a jovem Lailla Cristine de Arruda de 19 anos sendo julgada pelo ‘Tribunal do PCC’, mais oito foram presos acusados pela execução.

Nas imagens, Lailla fala que “ CV (Comando Vermelho) aqui em Sonora vão tudo (sic) morrer”, quando questionada por um dos integrantes da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital) sobre o que iria acontecer com ela, a jovem respondeu “morrer”.

Foram presos Uanderson Ferreira Ananias, de 25 anos, conhecido como ‘Jamaica’; Odimar dos Santos, 23 anos, conhecido como ‘Piloto’; Victor Hugo Lopes da Cruz, 18; Vitória Valdina Souza da Silva, 18; João Paulo da Silva, 22, conhecido como ‘JP’; Maycon Douglas Almeida, conhecido como ‘Maicola’ e Matheus do Nascimento, 22, conhecido como ‘Cuiabano’ e apreendido um adolescente de 16 anos.

e acordo com o site Edição de Notícias, o celular de Lailla, de onde foram feitas as imagens, estava enterrado no quintal da casa de ‘Jamaica’. No aparelho, a polícia encontrou fotos com apologia a outra facção criminosa, CV, e por isso, a jovem foi sentenciada a morte.

A jovem foi ‘julgada’ em um quarto que fica nos fundos de um lava-jato. Ela teria sido atraída até o local pelo ex-namorado, Victor Vinicius e por Vitória Valdina. O grupo irá responder por associação criminosa e homicídio triplamente qualificado.

O crime

O corpo de Laila Cristina de Arruda, de 19 anos, foi encontrado decapitado no dia 1º de maio, em uma plantação de cana-de-açúcar, próxima ao Rio Confusão, em Sonora. A jovem estava desaparecida há dois dias.

Laila foi encontrada por volta das 14 horas e estava com as mãos amarradas para trás. Em uma semana esta é a segunda morte associada ao crime organizado na cidade. No dia 25, um menino de 14 anos foi morto por um adolescente de 17 após desentendimento por causa de uma mulher.